agronegócios

Maracujá pode ser negócio

Maracujá pode ser negócio

Há um fruto que pode ser tido em conta como opção pelos agricultores portugueses. O maracujazeiro pode ser cultivado no clima mediterrânico, gosta de calor e de humidade e é sensível às geadas. O sul de Portugal continental tem boa aptidão para esta cultura, ainda pouco desenvolvida em Portugal continental. 

Porém, este fruto não conhece ainda explorações com dimensão em Portugal continental. A situação é de tal forma embrionária que nem as entidades oficiais dispõem de números. Mas há quem investigue e quem queira começar.

João Franco, um dos pioneiros do estudo e plantio do género passiflora refere que existem mais de 500 espécies, sendo que em Portugal a mais conhecida é a do maracujá roxo (passiflora edulis f. edulis), proveniente, sobretudo da América do Sul.

Este especialista refere que o maracujá tem boas condições de cultivo e, sobretudo, espaço no mercado nacional. “ Existe mercado para o maracujá, quanto mais não seja para consumo no mercado nacional”.

Em que se traduzem as necessidades de clima para o bom desempenho da planta? “Locais com bastante humidade do ar e que não sofram de geadas ou de temperaturas negativas com regularidade, de preferência viradas a Sul. As zonas litorais são geralmente as melhores. Além do mais estão mais próximas dos grandes centros populacionais”, explica João Franco.

Veja a reportagem completa na edição de setembro da VIDA RURAL.