Vinhos

Metade do vinho verde já vai para o estrangeiro

Vinhas da Adega Cooperativa de Palmela atingidas por escaldão

Em 2016, as exportações de vinho verde alcançaram os 50%, um valor que de acordo com a Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV) foi um “recorde”.

“Nós fechámos 2016 como o nosso ano recorde de exportação e atingimos 50% das vendas para o mercado externo, que era um objetivo que perseguíamos há muitos anos”, refere Manuel Pinheiro, presidente da Comissão de Viticultura da Região dos Vinhos Verdes (CVRVV). Há 16 anos atrás [em 2000], as exportações de vinho verde eram de 15% do total das vendas, o que de acordo com Manuel Pinheiro significa que houve uma “evolução enorme”.

Em 2017, a CVRVV irá investir cerca de 3 milhões de euros, “sobretudo nos mercados de exportação e com grande força nos Estados Unidos da América (EUA) e na Alemanha” que, de acordo com a comissão de viticultura da região, são os “principais mercados” externos do vinho verde.

Para além destes, também o Japão e a Rússia serão alvo da aposta dos vinhos verdes, que este ano pretendem estrear-se nestes dois novos mercados.