Agricultura

Azeite e amendoal com produções recorde em Portugal

amendoal

A produção nacional de azeite atingiu, na campanha de 2016/2017, um valor recorde de 1,47 milhões de hectolitros, um número que, de acordo com o INE, corresponde “à campanha mais produtiva desde que se dispõe de registos sistemáticos”.

As Estatísticas Agrícolas esta sexta-feira (20 de julho) divulgadas pelo INE mostram que, para além do azeite, também os frutícolas e o amendoal registaram, na última campanha, produções superiores aos últimos anos. No caso do amendoal, a produção atingiu um total de 20 mil toneladas, um crescimento de 131,1% face a 2016 que fazem desta colheita “a maior do século” e que pode ter sido impulsionado pelo investimento em amendoais intensivos e superintensivos em Alqueva.

Também as macieiras conquistaram um máximo histórico de produção, com um crescimento de 36,6% face à anterior campanha, com um total de 330 mil toneladas produzidas. Para além disso, revela o INE, as produções de cereja e laranja foram também “as melhores das últimas décadas”, assim como o kiwi, que conseguiu em 2017 uma produção total de 35,4 mil toneladas.

Este desempenho eleva o valor acrescentado bruto (VAB) da agricultura portuguesa, que em 2017 cresceu, assim, 6,5% em termos nominais, indica o INE.

Para a campanha agrícola deste ano, o INE prevê “um aumento generalizado” da produtividade dos cereais, com o milho a manter uma superfície semelhante à campanha do ano passado, assim como o arroz, tomate para indústria e girassol. Para a batata, está prevista uma redução de 5%.