Incêndios

Governo vai criar central de compras para matéria ardida

incêndios florestais - Vida Rural

A notícia foi dada pelo ministro do Planeamento e das Infraestruturas, Pedro Marques: o Governo está a avaliar a possibilidade de criar uma central de compras para matéria ardida, uma forma de evitar a especulação do mercado.

De acordo com o portal Sapo, o objetivo desta medida é que os valores de transação deste tipo de matéria sejam “dignos” e “não especulativos de aproveitamento da situação dos produtores locais”.

“Estamos a tentar diligenciar com as grandes empresas que adquirem este tipo de matéria-prima”, explicou o ministro, referindo ainda que os contactos que estão a ser feitos vão no sentido de se ter “uma espécie de central de compras da matéria ardida”.

Esta notícia foi dada durante a apresentação do relatório sobre os incêndios que afetaram a região de Pedrógão Grande em junho, onde o ministro Pedro Marques referiu também que brevemente vão ser aplicadas medidas que garantam “a reposição rápida” da capacidade produtiva dos agricultores.

Os incêndios que devastaram a região centro do país fizeram 64 mortos e mais de 200 feridos.