Empreendedorismo

Guimarães criar incubadora rural

glifosato

A Câmara Municipal de Guimarães decidiu criar a ‘Incubadora de Base Rural’, uma iniciativa que pretende impulsionar empreendedores sem recursos que querem transformar as suas ideias em negócios.

Por detrás deste projeto está também o consultor e empresário agrícola José Martino, que numa nota enviada às redações refere que “a principal característica inovadora [deste projeto] é a disponibilização de Terras através de um Banco e Bolsa de Terras”. Como? O município de Guimarães disponibiliza vários terrenos agrícolas e florestais cujos proprietários os coloquem, de forma voluntária, para subarrendamento.

“Este instrumento de desenvolvimento rural pretende ajustar o desequilíbrio entre a dimensão das propriedades e as dimensões de economia de escala, quer para atividades agrícolas quer florestais”, acrescenta José Martino.

Esta incubadora pretende, assim, “potencializar a moderna forma de gestão, sendo um instrumento eficaz de prevenção de fogos e incêndios florestais, já que limita a massa combustível e promove o desenvolvimento de mosaicos intercalados de agricultura e floresta”.

A ‘Incubadora de Base Rural’ quer ainda afirmar-se como estrutura de fomento do empreendedorismo qualificado e criativo nas áreas de produção agrícola, florestal, indústria agroalimentar e tecnologia aplicada disponibilizando para isso vários serviços que estão habitualmente disponíveis em incubadoras de negócios.