Financiamento

IFAP tem nova direção

financiamento para a agricultura

O Governo deu a conhecer no passado dia 31 de março, através de despacho publicado em Diário da República, que o conselho diretivo do IFAP – Instituto de Financiamento da Agricultura e Pescas foi dissolvido. No despacho, o Governo refere que “importa introduzir novos métodos de gestão dos recursos, designadamente no que concerne à componente informática, e conferir uma nova abordagem no que respeita ao pagamento e controlo dos apoios comunitários atribuídos, (…) reduzindo ao mínimo as taxas de erro e a consequente devolução dos apoios”.

A nova direção do IFAP, que passa a ser presidida por Pedro Raposo Ribeiro, adjunto do ministro Capoulas Santos desde o passado mês de janeiro, iniciou funções esta segunda-feira, segundo o Expresso. O responsável vem substituir Luís Souto Barreiros, que era desde 2012 o responsável pela direção do organismo responsável pelos pagamentos das ajudas à agricultura e pescas.

A vice-presidência, por sua vez, estará a cargo de Nuno de Sousa Moreira, doutorado em Engenharia de Sistemas no Instituto Superior Técnico, e Maria José de Moura (até agora vogal na administração da Docapesca) e Rui Costa Martinho (gestor adjunto do Programa de Desenvolvimento Rural PDR2020) passam a vogais.

Para o cargo de adjunto de Capoulas Santos, deixado vago pelo novo presidente do IFAP, entra António Cerca Miguel, vindo do Gabinete de Planeamento e Políticas do Ministério da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, revela ainda o Expresso.

A VIDA RURAL tentou através do gabinete do Ministro da Agricultura obter um comentário à exoneração da anterior equipa da direção do IFAP, mas sem sucesso.