Castas de Portugal

Castas de Portugal: Moscatel Galego

Castas de Portugal: Moscatel Galego

Casta autóctone portuguesa

Sinónimos Reconhecidos: Muscat à petit grains blancs (França). Moscatel menudo blanco (Espanha).

A actual utilização para plantações desta casta é inferior a 0,5%.

Informação Viticert

Morfologia

Extremidade do ramo jovem: Aberta, com carmim generalizado de intensidade média e baixa a nula densidade de pelos prostrados.

Moscatel Galego - folha - Vida Rural

Folha Jovem: Acobreada, página inferior glabra.

Flor: Hermafrodita.

Pâmpanos: Estriado de vermelho e com gomos com fraca intensidade antociânica.

Folha Adulta: De tamanho médio, pentagonal, com três lóbulos. Limbo verde escuro, irregular, medianamente bolhoso. Nervuras principais ligeiramente avermelhadas na base. Página inferior glabra. Dentes médios e rectilíneos. Seio peciolar fechado, em V, seios laterais abertos em V.

Cacho: Médio, cónico alado, compacto. Pedúnculo de comprimento médio.

Bago: Arredondado, médio e verde-amarelado; película de espessura média, polpa mole; sabor a moscatel.

Sarmento: Castanho amarelado.

Dr. Eiras Dias INIAP-EVN

Fenologia

Abrolhamento: Precoce, 4 dias antes da ‘Fernão Pires’.

Floração: Precoce, 2 dias antes da ‘Fernão Pires’.

Pintor: Precoce, 1 dia antes da ‘Fernão Pires’.

Maturação: Precoce, em simultâneo com a ‘Fernão Pires’.

Dr. Eiras Dias INIAP-EVN

Fisiologia

Porte semi-erecto. Vigor médio. Adapta-se bem a terrenos calcários.

Sensível ao oídio e à podridão cinzenta. Bastante sensível aos ácaros.

Dr. Eiras Dias INIAP-EVN

Valor genético

Variabilidade intravarietal do rendimento médio

(CVG = 19,79% e h2G = 56%)

Prof. Antero Martins ISA

Casta classificada

Vinho Regional Trás-os-Montes e Terras do Sado.

Nos DOC Douro e Palmela. Vinho Generoso “Moscatel”.

Informação Anuário IVV

Descrição geral

Esta casta surge preferencialmente nas zonas de Favaios, Alijó e Sanfins do Douro, em cotas dos 500-700 metros. A produtividade varia de ano para ano, embora a selecção lhe tenha conferido alguma estabilidade. Apresenta reduzida fertilidade dos gomos basais. Muito sensível ao desavinho e bagoinha. Como casta precoce pode atingir estados de sobrematuração com alguma facilidade. Chuvas na época de vindima levam a um desenvolvimento muito rápido da podridão. Exige bastantes cuidados (poda, fertilização, sanidade, …)

Moscatel Galego - rama - Vida Rural

Descrição do vinho monovarietal

Quando bem cuidada origina vinhos generosos únicos (Moscatel). Recomendada para lote com castas como Gouveio, Rabigato, entre outras. Teor de álcool provável do mosto elevado, devido a sua maturação precoce, boa acidez e sabor intenso. Pode tornar-se algo enjoativo se muito alcoólico. Apresenta bons potenciais para vinho elementar e de envelhecimento, sobretudo nos vinhos generosos. O sabor apresenta os aromas clássicos – Moscatel, que lhe permitem identificação mesmo em lotes de vinho regional.

Qualidade do material vegetativo

Material policlonal garantia Porvitis.

Alguns vinhos no mercado

Adega Cooperativa de Alijó, Moscatel Favaios, Favaíto, Evel, Quinta do Portal, Niepoort, entre outros.