Mulch film biodegradável para uso agrícola com “resultados acima das expectativas”

3 de Julho - 2012

A Silvex, empresa produtora do mulch biodegradável e coordenadora do consórcio do projeto Agrobiofilm apresentou recentemente, em conjunto com os parceiros do projeto, os resultados de dois anos de ensaios com mulch agrobiofilm em culturas de morango, melão, pimento e vinha em Portugal, Espanha e França.

Em comunicado a Silvex explica que o projeto “desenvolve um mulch biodegradável e compostável no solo, como alternativa ao mulch tradicional (polietileno), testado nas culturas de morango (em Portugal e Espanha), melão (Portugal), pimento (Portugal), podendo ser, posteriormente, utilizado em outras culturas com características semelhantes”. Está também a ser testada na vinha em França, como alternativa, tanto ao mulch de polietileno, como ao solo nu e aos tubos de proteção/crescimento.

O mulch agrobiofilm pode ser enterrado no solo, juntamente com os restos da cultura, resolvendo os problemas da contaminação dos solos com mulch de petróleo e custos associados à sua remoção do solo e encaminhamento para centro de recolha autorizado.

A utilização de plásticos biodegradáveis na agricultura é apoiada ao abrigo da “Estratégia Nacional para programas operacionais sustentáveis de organizações de produtores de frutas e produtos hortícolas”, com uma comparticipação de 1/3 sobre preço do mulch biodegradável.

O projeto Agrobiofilm concorreu ao 7º Programa Quadro da União Europeia. Foi aprovado com 14 pontos em 15 possíveis, tendo-se iniciado em abril de 2010 e conclusão prevista para março de 2013.

Edição outubro 2014| n.º 1801

Chineses produzem hortícolas asiáticos em Portugal

Bagas de sabugueiro podem ser aposta viável

Colheita mecanizada em olivais de montanha

Outras publicações do Grupo