Agricultura

68 mil famílias rurais angolanas vão receber 38 M€

68 mil famílias rurais angolanas vão receber 38 M€

68 mil famílias angolanas irão receber um financiamento de cerca de 38 milhões de euros para recuperação agrícola em zonas afetadas pela seca e aumento da produção, no âmbito de dois projetos agrícolas lançados esta semana no país.

Um dos projetos – Recuperação da Agricultura (ARP) – está avaliado em 6,2 milhões de euros e deverá beneficiar cerca de 8 mil famílias de agricultores e pastores afetados pela seca desde 2011, sendo cofinanciado pelo Fundo Internacional de Desenvolvimento Agrícola (FIDA), com cerca de 4 milhões de euros, pelo Governo de Angola, 572 mil euros, e pelo Fundo das Nações Unidas para a Agricultura (FAO), com 408 mil euros. A região sul de Angola tem sofrido várias secas nos últimos anos que resultaram em falta de pastagem e menor disponibilidade de água.

De acordo com o Governo angolano, o objetivo deste projeto passa por recuperar a agricultura, mas também por reduzir a pobreza, aumentar a produção, melhorar a segurança alimentar e nutricional e diversificar as culturas existentes na região.

O segundo projeto, dedicado ao Desenvolvimento da Agricultura Familiar e Comercialização nas províncias do Cuanza Sul e da Huíla e que deverá ter uma duração de sete anos, pretende devolver aos produtores a sua capacidade de comercialização através de apoio técnico e de infraestruturas para conservação dos produtos.

Avaliado em cerca de 31,2 milhões de euros, este segundo projeto deverá abranger 60 mil famílias. A execução está a cargo do Instituto de Desenvolvimento Agrário (IDA) do Ministério da Agricultura e Florestas de Angola e será financiado pelo FIDA em 23,5 milhões de euros e pelo Governo de Angola em cerca de 6,7 milhões de euros. Os beneficiários deverão comparticipar com cerca de 900 mil euros.