Sustentabilidade

Agricultores europeus unidos por uma produção de leite responsável e ecológica

Grupo Parlamentar do PS quer campanha de informação sobre os benefícios do leite

O Conselho Europeu do Leite aprovou, por unanimidade, um documento que tem como objetivo participar numa sociedade social e ecologicamente sustentável e responsável, baseada no armazenamento de CO2, no aumento da produção e o consumo regional, em relações comerciais justas e sustentáveis e na tentativa de evitar a sobreprodução prejudicial e conservar recursos.

O documento foi aprovado pela Assembleia Geral do BEM – European Milk Board (Conselho Europeu do Leite), que reuniu em Itália, entre 14 e 15 de novembro, e aprovou, também, a adesão da APROLEP (Associação dos Produtores de Leite de Portugal) a este conselho.

Analisando as linhas gerais da nova PAC, os produtores de leite europeus sentem “que foram penalizados por uma PAC de vistas curtas que não foi capaz de impedir sucessivas crises destrutivas para a produção, nomeadamente em 2009 (preços de 25 cêntimos/litro ao produtor), 2012 (abaixo de 30 cêntimos) e 2016 (28 cêntimos)”, refere a APROLEP em comunicado.

Nos anos mencionados, os produtores da UE obtiveram apenas cerca de 40% do rendimento médio da UE; Mesmo em anos “normais” como 2017, esse rendimento foi apenas 46,5% da média.

O preço médio atual do leite na EU é 33 cêntimos, sendo que em Portugal é de 30 cêntimos, um dos mais baixos da Europa, mas os custos de produção são acima de 40 cêntimos por litro.

“Tenha-se ainda em conta a incerteza do mercado quando o Brexit finalmente entrar em vigor, uma vez que a PAC não possui instrumentos para lidar com esse ou outros eventos geopolíticos”, reitera a APROLEP.

Sustentabilidade social e produção responsável

O primeiro passo é combater a propensão do setor lácteo a crises, implementando um instrumento de deteção de crises a nível da UE e a redução voluntária da produção, que é parte do Programa de Responsabilidade do Mercado, proposto pelo EMB.

Os representantes dos produtores de leite presentes na Itália acreditam que, além da sustentabilidade económica e social, a sustentabilidade ambiental também é uma obrigação. No entanto, isso requer estratégias que têm de ser discutidas e implementadas em conjunto com os agricultores.