Hortofrutícolas

Anona já vale 1,5 M€

Anona já vale 1,5 M€

Um produto com Denominação de Origem Protegida (DOP) há cerca de 18 anos, a anona conseguiu em 2017 a sua cotação mais elevada de sempre, com um valor de 1,5 milhões de euros.

De acordo com o jornal regional Diário de Notícias da Madeira, que cita dados da Secretaria Regional de Agricultura e Pescas, a anona conseguiu no ano passado uma valorização para 1,29 euros por quilo, mais 17,3% do que no período homólogo, obtendo um valor de 1,48 milhões de euros com a sua produção, mais 32,9% do que em 2016.

Humberto Vasconcelos, secretário regional de Agricultura e Pescas, explica que “a cultura da anoneira está a seguir o seu curso conforme o que está estipulado no seu Plano Estratégico”, sendo “um fruto que simboliza a Madeira e que se diferencia pela sua qualidade”.

Atualmente, a anona beneficia de apoios específicos, nomeadamente pelo POSEI-RAM 2017, no âmbito da Medida 3 – Apoio à Colocação no Mercado de Certos Produtos da Região, que lhe confere uma valorização acrescida comparativamente a outras produções. No que diz respeito à exportação, a anona conta com “uma ajuda de 10% do valor da produção comercializada sem IVA, acrescido do valor do transporte, sem IVA, até ao primeiro porto ou aeroporto de destino desde que o transporte tenha sido suportado pelo beneficiário, mas a anona deixa de estar sujeita a rateio”.

A publicação refere ainda que este ano a área dedicada a esta cultura deverá atingir um total de 123 hectares, um aumento de 7% face aos 115 hectares dedicados a esta cultura em 2015. Importa ainda referir que, em 2017, a produtividade da anona atingiu cerca de 1150 toneladas, um crescimento de 13,6% face ao período homólogo.