Hortofrutícolas

Apenas metade da fruta à venda nos supermercados é portuguesa

hortofrutícolas - supermercado - Vida Rural

Só metade das frutas e cerca de dois terços dos hortícolas de época vendidos nos supermercados em Portugal é que são produzidos no país. Quem o diz é a associação ambientalista Zero, que esta semana publicou os resultados de um estudo em que analisa a origem dos hortofrutícolas vendidos na grande distribuição em Portugal.

Depois de 94 inquéritos em superfícies comerciais de 24 municípios do país, a associação indica que 65% dos hortícolas e apenas 50% dos frutos são de produção nacional. A Zero diz, assim, que há muito para fazer no sentido de “favorecer a produção nacional”, sobretudo no caso de produtos como tomate, pimento, curgete, cebola e batata, em que menos de 50% tem origem portuguesa, refere.

De acordo com o estudo da associação ambientalista, dos 19 produtos hortícolas analisados sete são nacionais. No caso das frutas, das 13 analisadas, só os morangos e amoras têm origem totalmente portuguesa. Para além disso, sobre o ananás dos Açores e a banana da Madeira, o estudo indica que não são beneficiados pela distribuição nacional, já que apenas 25% e 27%, respetivamente, é que corresponde a produção portuguesa.