Regadio

Armazenamento de água nas bacias hidrográficas volta a descer em agosto

Armazenamento de água nas bacias hidrográficas volta a descer em agosto

A quantidade de água armazenada nas bacias hidrográficas de Portugal Continental voltou a descer no mês de agosto, de acordo com dados do Sistema Nacional de Informação de Recursos Hídricos (SNIRH).

Segundo os dados, das 60 albufeiras monitorizadas pelo SNIRH, nove apresentaram disponibilidades hídricas superiores a 80% do volume total e 21 têm disponibilidades inferiores a 40%. Para além disso, verifica-se que, em agosto, os níveis de armazenamento de água ficaram abaixo da média em nove bacias hidrográficas e apenas três apresentaram valores superiores.

A bacia do Ave está a 74,4% da sua capacidade, Guadiana a 70%, Cávado a 65,2%, Douro a 62,7%, Tejo a 61,6%, Barlavento a 60,1%, Mondego a 58,2%, Mira a 57,7%, Lima a 56,4%, Arade a 47,9%, Oeste a 47,1% e o Sado a 19,2.

O SNIRH diz também que no último dia do mês de agosto de 2017 e comparativamente ao último dia do mês anterior verificou-se uma descida no volume armazenado em todas as bacias hidrográficas monitorizadas.

O país está novamente a viver neste ano uma situação de seca, que já levou o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, a pedir uma antecipação das ajudas aos agricultores mais afetados. Dados publicados pelo INE indicam também que a produtividade dos cereais de outono/inverno deverá ser afetada pela seca.