Agricultura

FAO vai formar agricultores moçambicanos para lidar com as alterações climáticas

seca - Vida Rural

O território moçambicano está há algum tempo a ser afetado por uma seca, uma situação com o qual os agricultores do país terão que aprender a lidar, segundo a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO).

Precisamente para que os agricultores de Moçambique estejam melhor preparados para lidar com as alterações climáticas, a FAO começou esta semana a promover ações de formação para melhorar “as capacidades dos produtores agrários para gerir o impacto das mudanças climáticas” e para “melhorar a segurança alimentar através da metodologia das escolas na ‘machamba’ do camponês”, segundo a Lusa.

A formação estará a cargo de especialistas da FAO provenientes do Maláui e incluirá a aprendizagem de metodologias de diagnóstico participativo, além do mapeamento de áreas afetadas pelas mudanças climáticas.

Esta formação será financiada pelo Fundo Global para o Ambiente e irá, numa primeira fase, beneficiar 40 pessoas, entre promotores de atividades rurais, oficiais dos serviços provinciais, representantes de organizações de produtores e especialistas de sementes e pecuária.