Agricultura

Governo defende futuro da PAC pós-2020

Governo defende futuro da PAC pós-2020

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, participou esta segunda-feira (4 de setembro) numa reunião de ministros da Agricultura que decorreu na Estónia. Para a discussão, o ministro português levou o futuro da PAC e o financiamento após 2020, quando termina o atual quadro comunitário de apoios.

Á agência Lusa, Capoulas Santos explicou que os ministros dos 28 Estados-membros estão já a começar a debater o futuro da PAC pós-2020, nomeadamente o envelope financeiro e o novo quadro de regras, uma vez que é esperado que a Comissão Europeia apresente até ao final deste ano o primeiro documento com diretrizes para o futuro.

Neste âmbito, o ministro português defendeu publicamente que o país se opõe a uma redução do orçamento da PAC, explicando que este tem de se “manter adequado às necessidades do setor”.

O Executivo português criou no início deste ano o Conselho de Acompanhamento da Revisão da Política Agrícola Comum, um organismo constituído por vários peritos e que tem como objetivo a identificação dos principais desafios e a formulação das opções nacionais para o futuro da PAC pós-2020.