Hortofrutícolas

Governo quer ajudar setor da pera rocha a legalizar mão-de-obra sazonal

Governo tem 35 M€ para a floresta e para o setor agrícola

O ministro da Agricultura, Capoulas Santos, prometeu na passada semana que se vai empenhar para que sejam criadas soluções para legalizar a situação dos trabalhadores sazonais que fazem a colheita de pera rocha no país.

“A colheita processa-se em muito poucas semanas, portanto a mão-de-obra é sazonal e temos de encontrar soluções para desbloquear o impasse burocrático que se coloca”, defendeu o ministro. De acordo com Capoulas Santos, o interesse da legalização dos trabalhadores é dos próprios produtores, sobretudo face às exigências de certificação da fruta pelo mercado externo.

A promessa de Capoulas Santos surge como resposta às preocupações manifestadas pela Associação Nacional dos Produtores de Pera Rocha (ANP), que afirma que é preciso acabar com a mão-de-obra ilegal durante a colheita, criar condições para a falta de água e encontrar soluções para a praga de estenfiliose.

De acordo com a ANP, estima-se que a produção atinja durante esta campanha cerca de 180 mil toneladas.