Agroindústria

Pão Alentejano quer certificação

Pão alentejano quer certificação

A Terras Dentro – Associação para o Desenvolvimento Integrado e a Entidade Regional de Turismo do Alentejo querem que o Pão Alentejano seja certificado. De acordo com as organizações, uma certificação viria “valorizar e proteger um produto com forte impacto económico na região” e “aumentar a competitividade das micro e pequenas empresas do setor e de outras atividades a montante e a jusante da fileira do pão.”

Neste âmbito, no próximo dia 6 de dezembro realiza-se, em Beja, o Seminário ‘Da Qualificação à Certificação do Pão Alentejano’. De acordo com a organização, o objetivo é “fazer um balanço das atividades desenvolvidas desde janeiro de 2016 e apontar caminhos e estratégias para o futuro.”

No futuro, a Terras Dentro – Associação para o Desenvolvimento Integrado e a Entidade Regional de Turismo do Alentejo querem que seja criado um agrupamento de produtores de Pão Alentejano “que, beneficiando do trabalho já desenvolvido e dos instrumentos disponibilizados, estará em condições de avançar com o processo de certificação.”

Até agora, estas entidades já fizeram uma candidatura ao SIAC – Sistema de Apoio a Ações Coletivas – Qualificação, no âmbito do Alentejo 2020, e efetuaram um diagnóstico da fileira do pão (desde a análise do trigo à caracterização das moagens do Alentejo e à qualidade das farinhas). Para além disso, elaboraram um caderno de especificações descritivo de todo o processo de confeção do pão alentejano e criaram um painel de provadores, fruto de uma parceria com a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Beja.