Agricultura

Setor agrícola moçambicano em rota de crescimento

Setor agrícola moçambicano em rota de crescimento

O setor agrícola de Moçambique registou um crescimento de 5% no primeiro semestre do ano, de acordo com a agência Lusa. Apesar de todas as pragas que têm ameaçado a produção agrícola do país, o Governo moçambicano sublinha que este crescimento “é consentâneo com a avaliação positiva da campanha agrícola 2017/2018″.

“As colheitas da primeira época são boas, pese embora, na região Sul, parte delas terem se perdido devido à irregularidade da chuva e a temperaturas altas registadas nos meses de outubro e novembro 2017”, revela ainda o Executivo do país.

Para as oleaginosas, as estimativas são de um crescimento produtivo de 16%, nos hortícolas prevê-se um aumento de 10% e a produção de algodão deverá aumentar 53%. Por outro lado, culturas como a banana, o caju e o chá deverão registar quebras na produção de cerca de -23%, -7% e -1,7%, respetivamente.

A produção de cana de açúcar deverá crescer 20%, mas ainda assim fica abaixo das expetativas. Segundo o Governo moçambicano, “a baixa produção é consequência da redução da produtividade das áreas pelos efeitos de pragas e doenças, bem como da redução da qualidade de solos devido a intrusão salina.”

A agricultura tem sido uma das principais apostas do Governo de Moçambique, que tem procurado formar os agricultores do país em técnicas produtivas mais eficientes. É o caso do projeto ‘Escola na Machamba’, uma iniciativa que tem como objetivo ensinar aos pequenos agricultores moçambicanos a lidar com as alterações climáticas. Desde então, a iniciativa já chegou a 2000 locais do país e já formou mais de 60 mil produtores.