Hortofrutícolas

Produtores de citrinos de Valência preveem quebra na produção

Produtores de citrinos de Valência preveem quebra na produção

A Associação Valenciana de Agricultores (AVA-ASAJA) prevê que a produção de citrinos da região sofra uma quebra de 26,8% na próxima campanha. De acordo com o portal espanhol Agrodigital, depois de uma consulta aos seus associados, a organização espera que na campanha de 2017/2018 se registem elevadas quebras, sobretudo, na produção de tangerina e de laranja.

No caso da tangerina, a diminuição da produção deverá atingir um total de 29,8%, para um total de 1 226 195 toneladas. No caso da laranja a queda rondará os 28%, chegando às 1 313 709 toneladas. Segundo a Associação Valenciana de Agricultores, por detrás desta tendência de diminuição da produção está uma “alternância natural” que tem caracterizado a citricultura valenciana, que depois de uma campanha forte tem sempre uma campanha seguinte “menos fecunda”. Para além disso, a associação aponta ainda alguns fenómenos climatéricos, nomeadamente um mês de dezembro marcado por elevada pluviosidade e um mês de maio marcado por temperaturas demasiado elevadas.

Cristóbal Aguado, presidente da AVA-ASAJA, pede “a todos os agentes do setor que intervenham no processo comercial, desde os agricultores à grande distribuição, que trabalhem com máxima seriedade, profissionalismo e rigor a fim de gerir da forma mais benéfica para todos a escassa produção com que vamos contar”.