Produção

Região Demarcada da Aguardente DOC Lourinhã celebra 25 anos

aguardente DOC Lourinhã

A Região Demarcada da Aguardente DOC Lourinhã celebrou na passada semana o seu 25º aniversário com um Encontro Técnico e Gastronómico que reuniu operadores, investigadores, agentes comerciais e autarcas da região.

De acordo com a organização, durante o evento estiveram em debate as perspetivas sobre o desenvolvimento da Região Demarcada, o seu crescimento comercial e formas de produção.

Nas Jornadas Técnicas, Sara Canas e Ilda Caldeira do Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária (INIAV), falaram, respetivamente, sobre sistemas tradicionais e alternativos de envelhecimento da Aguardente Vínica da Lourinhã.  Entre outros aspetos, salientaram que “o envelhecimento é um fator fundamental para as aguardentes, sendo, por isso, fundamental estudar os diferentes sistemas de envelhecimento, tendo em vista a otimização do produto.”

Seguiu-se a intervenção de António Figueiredo, administrador da Quaternaire Portugal, que falou sobre a proposta de elaboração do Plano Estratégico da Aguardente DOC Lourinhã. De acordo com o responsável, “dependente de financiamento para a sua concretização, a  referida proposta tem como objetivo potenciar o produto ‘Aguardente DOC Lourinhã’, alcançar mais mercados e projetar a região Demarcada.”

A apresentação do tema ‘A Promoção e a Certificação da Aguardente DOC Lourinhã’ esteve a cargo do presidente da Direção da CVR Lisboa, Vasco Avillez, e da Grã Mestre da Colegiada de Nossa Senhora d’ Anunciação, Ana Santos, que falou sobre as iniciativas organizadas pela Colegiada, que têm contribuído para ampliar o conhecimento sobre a aguardente. Vasco Avillez reiterou “a importância das sinergias na promoção deste produto, dando o exemplo do vinho generoso de Carcavelos, que integra, na sua produção, uma parte significativa de Aguardente DOC Lourinhã.”