Agricultura

Portugal em projeto de investigação internacional para recuperação de solos contaminados

Portugal em projeto de investigação internacional para recuperação de solos contaminados

Um grupo de investigadores portugueses integrou um projeto internacional cuja finalidade é recuperar solos contaminados de forma sustentável através da aplicação controlada de plantas, microrganismos e fungos.

O trabalho científico intitulado de PhytoSUDOE é esta semana apresentado na Escola Superior de Biotecnologia (ESB) da Universidade Católica e inclui ainda entidades espanholas e francesas que pretendem melhorar a biodiversidade do solo através do uso e implementação de plantas associadas a microrganismos, designadas por fitotecnologias.

Paula Castro, coordenadora do projeto na ESB, explicou em declarações à Lusa que estas fitotecnologias permitem aumentar a biodiversidade de plantas do solo, ajudando a recuperar a sua funcionalidade. Já as bactérias e os fungos permitem estabelecer e promover o crescimento das plantas em locais que sofrem de diferentes tipos de degradação, desde a contaminação por metais provenientes de minas antigas até à contaminação industrial.

“Os solos suportam quase um quarto da biodiversidade do planeta, sendo o nosso recurso base para muita coisa, como a produção de alimentos e de biomassa, a disponibilização da água e a reciclagem de nutrientes. É essencial que os protejamos e que tentemos recuperar a sua funcionalidade”, explica ainda a investigadora nacional.

Para além da Universidade Católica, fazem também parte do projeto as instituições nacionais Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade de Coimbra e Universidade de Aveiro.