Vinho

Adega Regional Cooperativa de Monção pede reunião extraordinária para discutir exclusividade do Alvarinho

Não há stocks de vinho verde para responder ao crescimento das exportações

Os Cooperantes da Adega Regional Cooperativa de Monção avançaram com um pedido de reunião extraordinária para discutir a pretensão de alargamento da denominação ‘Vinho Verde Alvarinho’ a toda a região dos Vinhos Verdes e “a existência de um mandato expresso dos cooperantes em terceiros que os representem nesta matéria.”

 “O grupo de cooperantes continuará a lutar pela manutenção da exclusividade da designação Vinho Verde Alvarinho confinada à sub-região de Monção e Melgaço e apela a todos os cooperantes que reflitam sobre os prejuízos que o alargamento vai trazer aos produtores da uva. O acordo prevê que, durante vários anos, que os produtores da uva não possam vender a mesma para fora da sub-região, ficando reféns dos vinificadores. Não é justo, é incompreensível, imoral e de duvidosa legalidade”, defendem os Cooperantes da Adega Regional Cooperativa de Monção em comunicado.