Agricultura

Colóquio Nacional do Milho debate megatendências no setor agroalimentar

O 10º Colóquio Nacional do Milho vai debater as megatendências agroalimentares até 2050 e a resposta política da Europa aos desafios inerentes.

O ponto de partida para o debate é o estudo Megatendências no setor agroalimentar: visão global e possível resposta política da perspetiva da UE, que foi encomendado pelo Parlamento Europeu à consultora internacional Arcadia. O estudo apresenta uma análise das megatendências que influenciam a maneira como o mundo produz, distribui e consome alimentos, bem como uma visão da produção global necessária para suportar as populações humanas até 2050. Segundo o mesmo, as decisões políticas e económicas podem ter um impacto negativo sobre o desperdício de alimentos, por exemplo, quando alguns subsídios causam excesso de produção para baixar os preços. As políticas terão de aumentar a sensibilização para a necessidade de os preços dos alimentos cobrirem os custos ambientais e sociais da produção e do desperdício de alimentos.

O responsável da Arcadia, Francesco Montanari, marcará presença neste 10º Colóquio Nacional do Milho para apresentar as conclusões do estudo, que serão analisadas por dois comentadores: Pedro Queirós, diretor-geral da FIPA, e José Diogo Albuquerque, num debate moderado por Luís Mira, secretário-geral da CAP.

Outro dos temas em debate no colóquio será o contributo da agricultura para os objetivos da neutralidade. Paulo Canaveira, da Agência Portuguesa do Ambiente, será assim o orador convidado no painel “Roteiro para a Neutralidade Carbónica: condicionante ou oportunidade para a agricultura portuguesa?”.

A análise dos desafios enfrentados pela agricultura e pelas florestas para contribuir para a redução das emissões de gases de efeitos de estufa estará por conta dos comentadores Eduardo Diniz, diretor-geral do GPP, Francisco Gomes da Silva, diretor-geral da Agroges, e João Nisa Ribeiro, investigador da Universidade do Porto.

O Colóquio Nacional do Milho vai decorrer dia 19 de Fevereiro, no Convento São Francisco, em Coimbra.