Produção

Como o coronavírus vai afetar a procura de produtos lácteos

Os produtos lácteos poderão vir a beneficiar da antecipação das compras por parte do consumidor, devido ao coronavírus e ao período de isolamento. Quem o diz é Roberto Denuzzo, num artigo escrito a 13 de março e publicado no Milk Point.

O coronavírus poderá ter um grande impacto nos modos de consumo, uma vez que é esperado que os consumidores passem mais tempo em casa. Para Denuzzo, diretor da RDC consultoria e executivo com experiência de mais de 25 anos no setor dos alimentos, é expectável que o consumo em casa registe um acentuado crescimento e, consequentemente, se verifique uma redução do consumo em restaurantes – uma situação que já se vai verificando em vários países da Europa devido ao isolamento e às situações de quarentena.

Para o autor do texto, é expectável que se verifique um crescimento dos serviços de home delivery, bem como a compra especulativa de stocks, uma situação que se verifica já um pouco por todo o mundo e é nesta questão que os produtos secos, como o leite UHT e o leite em pó poderão beneficiar.

Denuzzo refere ainda que os setores do catering, eventos, lojas de conveniência, centros comerciais e praças de restauração deverão verificar uma redução drástica de consumo.

“Desta forma, acredito que todas as empresas devem estar refazendo suas estratégias para este novo cenário, procurando reduzir os seus riscos em alocar produtos em canais que terão grandes perdas em detrimento de outros que podem ter maior procura. Certamente, quem conseguir ler melhor as mudanças de mercado, pode beneficiar da crise”, remata o diretor da RDC Consultoria.