Quantcast
Sustentabilidade

H&M Foundation premeia ideia que cria têxteis com sobras de alimentos

H&M Foundation premeia ideia que cria têxteis com sobras de alimentos

A H&M Foundation premiou, no âmbito do Global Change Award, cinco ideias que pretendem ajudar a criar uma indústria de moda sem desperdício. Desde colheitas de alimentos a fios inteligentes e peças de roupa modeladas em 3D, estas inovações irão partilhar um financiamento de 1 milhão de euros para verem a luz do dia.

As ideias foram escolhidas através de votação online e têm como missão acelerar a mudança no sentido de uma indústria da moda circular e sem desperdício. Na terceira edição da competição, uma das ideias que gerou mais interesse por parte dos votantes pretende criar têxteis a partir de sobras de alimentos – a Crop A Porter.

“A Agraloop irá lançar um novo paradigma para as fibras naturais ao alavancar as sobras de colheitas de alimentos para a produção de fibras têxteis. Procuramos ajudar a nossa indústria a começar a dissociar o algodão como o recurso de fibras naturais predominante a nível mundial. Receber o Global Change Award significa que podemos começar a desbloquear um enorme valor para a indústria têxtil e da moda. Agora podemos impulsionar mais rapidamente esta tecnologia importante para uma produção em escala. A bolsa será utilizada para otimizar a nossa tecnologia ciclo-fechado, proteger a Propriedade Intelectual e começar a produção comercial da fibra Agraloop BioFibre”, defende Isaac Nichelson, porta-voz da Crop A Porter, que criou a solução Agraloop.

Conheça aqui todas as ideias vencedoras:

Crop A Porter, EUA

The Regenerator, Suécia

Algae Apparel, Israel

Smart Stich, Bélgica

Fungi Fashion, Holanda