Agricultura

Produtores de Milho debatem principais preocupações da fileira

O 10º Colóquio Nacional do Milho, organizado pela ANPROMIS – Associação Nacional dos Produtores de Milho e Sorgo, vai realizar-se nos dias 19 e 20 de fevereiro. No primeiro dia, o evento decorrerá no Convento São Francisco, em Coimbra.

A iniciativa reunirá agricultores, cientistas e responsáveis políticos para debater papel da agricultura nos grandes desafios da atualidade, nomeadamente coesão do território, neutralidade carbónica e megatendências agroalimentares.

A escolha de Coimbra para a realização da 10ª edição do Colóquio Nacional do Milho Coimbra para a realização deste evento deve-se, em parte, à importância socioeconómica da cultura do milho no Vale do Mondego, onde a produção se tem mantido estável nos últimos anos.

Para além deste motivo, “[esta] opção é uma justa homenagem à tenacidade e resiliência dos agricultores da região Centro, especialmente afetada pelos incêndios de 2017, pela tempestade Leslie em 2018, e, mais recentemente, pelas cheias que causaram avultados prejuízos no Vale do Mondego, trazendo à evidência a necessidade e urgência de mais investimento na modernização das infraestruturas hidroagrícolas da região, afirma Jorge Neves, presidente da ANPROMIS.

O programa do Colóquio visará os mais diversos temas, desde a importância do solo na sustentabilidade da cultura, o papel das Superfícies de Interesse Ecológico no controlo de pragas agrícolas, a importância da agricultura no desenvolvimento e na coesão do território, as megatendências no setor agroalimentar: visão global e possível resposta política do ponto de vista da UE e o Roteiro para a Neutralidade Carbónica.

No dia de 20 de Fevereiro o programa é dedicado a visitas técnicas a entidades relevantes da região, entre as quais o BIOCANT Park, em Cantanhede, a fábrica da SIA – Sociedade Industrial de Aperitivos, em Tentúgal e a fábrica de produção de tissue da The Navigator Company, em Cacia, uma vez que o amido de milho é uma das matérias-primas usadas no fabrico do papel.

Recentemente, com o objetivo de inovar a forma de comunicar, a ANPROMIS criou um grupo de WhatsApp, constituído por cerca de 300 parceiros, contribuindo para a troca de conhecimento entre os produtores nacionais.

As inscrições no Colóquio podem ser realizadas online, através do link.