Quantcast
Sustentabilidade

Syngenta anuncia novo inseticida mais sustentável

Syngenta Crop Protection

A Syngenta Crop Protection acaba de anunciar o lançamento de uma nova tecnologia inovadora para controlo de insetos que ajudará os agricultores a proteger as culturas contra pragas sugadoras prejudiciais, de forma eficaz e ambientalmente sustentável. O Spiropidion, assim se chama este novo produto, resulta da inovação impulsionada pela química numa classe rara de inseticidas que ajuda as culturas desde o seu interior, protegendo todo o tecido da planta do ataque de pragas sugadoras, garantindo assim a qualidade das culturas, bem como o rendimento e a produtividade dos agricultores.

As pragas sugadoras, como pulgões, moscas brancas e cochonilhas, devastam culturas frutícolas e hortícolas de elevado valor, tais como tomates, laranjas e melões, bem como culturas extensivas relevantes, como o algodão e a soja. De acordo com a marca, o Spiropidion revela-se seguro para os insetos auxiliares e os polinizadores, oferecendo aos agricultores uma nova ferramenta para programas de Proteção Integrada.

“Estamos entusiasmados por oferecer aos agricultores uma nova substância ativa que fornece proteção mais precisa contra algumas das pragas sugadoras mais prejudiciais e difíceis de controlar. A melhor forma que encontro para descrever esta inovação é que é gentil com a natureza, mas dura com as pragas! ”, afirma Jon Parr, Presidente Global da Syngenta Crop Protection. “O Spiropidion é mais um exemplo claro de como estamos a acelerar o investimento para fornecer soluções inovadoras de proteção das culturas que ajudem os agricultores, em todo o mundo, a crescer de forma produtiva e sustentável.”

banner APP

Europa só em 20022-2023

O primeiro registro global de um produto formulado contendo Spiropidion foi obtido na Guatemala, em Setembro de 2020, onde o produto será comercializado sob a marca ELESTAL® Neo, nos próximos meses. Estão previstos lançamentos de formulações contendo Spiropidion no Paraguai e no Paquistão em 2021, e no Brasil em 2023 (registos pendentes). Na União Europeia, a submissão ao registo está prevista para 2022- 2023. Estão previstos para os próximos seis anos, lançamentos numa vasta gama de culturas em mais de 60 países, em todos os continentes, com vendas estimadas acima de 400 milhões de dólares.