Quantcast
Agroindústria

Syngenta dá dicas de como controlar praga do bichado da macieira

A Syngenta deu algumas dicas de como monitorizar e controlar a praga do bichado da macieira (Cydia pomonella), como o recurso à monda manual.

A Syngenta deu algumas dicas de como monitorizar e controlar a praga do bichado da macieira (Cydia pomonella), no seu blog “Alimentar com Inovação”. Práticas como monda manual e cintas de cartão canelado são algumas das sugestões.

Quanto à monitorização, a empresa de agroquímicos recomenda a utilização de armadilhas de tipo “delta” com feromona sexual, colocando-as no pomar imediatamente após a floração, e a amostragem de frutos (1000 unidades por parcela (20 frutos x 50 árvores) para determinar o nível económico de ataque da praga no pomar.

“A conjugação dos dois métodos é importante porque reforça a fiabilidade da informação para tomada de decisão do fruticultor. É aconselhável iniciar os tratamentos assim que a percentagem de frutos picados atinja os 0,1 a 0,5% ou quando as capturas nas armadilhas sejam de 3 a 4 borboletas/semana”, explica a Syngenta.

Por sua vez, de forma a controlar estas pragas é recomendada, além da monda química dos frutos, a monda manual de frutos, de forma a travar o desenvolvimento da praga e garantir maior eficácia dos tratamentos.

“Uma vez que os adultos de Cydia pomonella fazem posturas de ovos entre os frutos, deve-se eliminar alguns deles, deixando no máximo dois frutos por corimbo, com isto aumentamos a probabilidade de o tratamento atingir o alvo e eliminar a praga”, informa a empresa.

Após a colheita é essencial eliminar os frutos picados, destruindo-os na entrelinha com a passagem de uma máquina ou retirando-os do pomar. “Esta prática cultural interrompe o ciclo de desenvolvimento da praga, ajudando a reduzir a sua população na campanha seguinte”, explica.

Outra medida para reduzir a população da praga no ano seguinte é a colocação, no início de agosto, de cintas de cartão canelado à volta do tronco das árvores. As larvas de bichado servem-se destes abrigos durante a sua diapausa (um período de inatividade que dura 6 a 7 meses), não invadindo assim a casca das árvores. As cintas de cartão contendo as larvas devem ser retiradas do pomar e destruídas durante o Inverno.

Recorde-se que o bichado da macieira (Cydia pomonella) está presente em todas as regiões frutícolas em Portugal e todas as variedades de maçã são sensíveis a esta praga. A praga pode também estar presente em pereiras e marmeleiros. “Em pomares não tratados os prejuízos podem atingir mais de 90% da produção”, informa a Syngenta.