Pecuária

Cadeia Agroalimentar contra “desmembramento da DGAV”

Estação Zootécnica Nacional recebe projeto de investigação para desenvolvimento de alimentos inovadores para animais

Catorze entidades da fileira da produção pecuária nacional manifestaram, através de comunicado, o seu desagrado perante a proposta de criação de uma direção geral autónoma que vise a proteção e bem-estar animal.

As entidades “rejeitam a proposta de desagregação da DGAV – Direção Geral de Alimentação e Veterinária e eventual repartição das suas áreas de intervenção por outros departamentos da Administração pública ou Ministério que não o da Agricultura”, refere o comunicado.

Entretanto, a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, anunciou hoje, numa audição no Parlamento sobre os incêndios nos abrigos de animais de Santo Tirso, que as competências sobre os animais de companhia e animais de pequeno porte vão passar para a tutela do Ambiente.

As entidades signatárias do comunicado, consideram a DGAV uma  “entidade de importância vital para o setor pecuário, para a produção agrícola, para a saúde pública e para a economia nacional” e defendem que esta “não pode ser posta em causa e muito menos desmantelada para aproveitamento político”, apelando ainda à rápida clarificação sobre “o futuro papel deste Organismo, a fim de fazer face aos desafios crescentes com que a agropecuária se depara”.

Entretanto, a ministra da Agricultura, Maria do Céu Antunes, anunciou hoje, numa audição no Parlamento sobre os incêndios nos abrigos de animais de Santo Tirso, que as competências sobre os animais de companhia e animais de pequeno porte vão passar para a tutela do Ambiente.

Signatários do comunicado conjunto:  AATM- Associação dos Agricultores de Trás-os-Montes, ACCLO- Associação dos Comerciantes de Carnes do Concelho de Lisboa e Outros; AMECAP- Associação de Matadouros e Empresas de Carnes de Portugal; ANEB – Associação Nacional dos Engordadores de Bovinos; APED – Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição; APIC – Associação Portuguesa dos Industriais de Carnes; APIFVET –  Associação da Indústria Farmacêutica de Medicamentos Veterinários;  FENAPECUÁRIA – Federação Nacional das Cooperativas Agrícolas de Produtores Pecuários; FEPABO -Federação Portuguesa de Associações de Bovinicultores; FEPASA – Federação Portuguesa das Associações Avícolas; FERA – Federação Nacional das Associações de Raças Autóctones, FPAS- Federação Portuguesa das Associações de Suinicultores; IACA -Associação Portuguesa dos Industriais de Alimentos Compostos para Animais e TECMEAT – Centro de Competências do Setor Agroalimentar para o Setor das Carnes.