Quantcast
Agricultura

Crise na agricultura agrava-se com novo confinamento, revela CNA

CNA revela que a crise na agricultura se agravou com o novo confinamento. A conclusão vem no seguimento de reuniões com as suas associadas regionais, revela a Confederação, em comunicado de imprensa.

“Com este novo confinamento assistimos uma vez mais ao encerramento de uma das principais fontes de escoamento da produção da Agricultura Familiar como é o canal da hotelaria e da restauração”, revela o dirigente da CNA, Vítor Rodrigues.

O dirigente afirma que “tal como em março do ano passado, hoje são muitos os pequenos e médios agricultores que já não conseguem vender o que produzem. Uma situação que já é visível, por exemplo, nos setores da carne e nas hortícolas”.

A CNA deixa críticas à Ministra da Agricultura, que na sua visão continua “a insistir na velha ‘propaganda dos milhões’ para a agricultura”.

Face à situação, a Confederação “propõe e reclama que o Ministério da Agricultura crie um programa de apoio aos agricultores”. Entre as medidas propostas estão a reaplicação da simplificação de regras, que esteve em vigor no ano passado, e a antecipação do pagamento de todas as ajudas diretas, medidas agroambientais e medidas de apoio às zonas desfavorecidas.

A CNA também propõe a criação de uma medida de apoio pela perda de rendimento dos pequenos e médios agricultores, a execução de um programa de compra de produtos locais para o abastecimento de cantinas públicas e a criação de medidas de retirada de produtos.

A reposição da “eletricidade verde” para o valor a incidir sobre a totalidade da fatura e a concretização do Estatuto da Agricultura Familiar não são deixadas de fora do apelo.

Oiça aqui as declarações de Vitor Rodrigues