Investigação

Ministério da Agricultura quer reforçar capacidade de resposta laboratorial no combate à pandemia

CDS propõe reforço de centro de testes de Covid-19 com veterinários e dentistas

O Ministério da Agricultura, através do INIAV – Instituto Nacional de Investigação Agrária e Veterinária, em articulação com o Ministério da Saúde, através do INSA – Instituto Nacional de Saúde Doutor Ricardo Jorge, pretende reforçar a capacidade de resposta laboratorial ao combate à pandemia da Covid-19.

Os institutos vão também alargar a sua colaboração à validação de kits comerciais para o diagnóstico do SARS-CoV-2, que deverão ser posteriormente introduzidos no mercado português.

“Os dois laboratórios de Estado vão, assim, cooperar no diagnóstico da Covid-19. Atualmente, a capacidade instalada nos laboratórios do INIAV vai permitir realizar 400 a 500 testes por dia. No entanto, e tendo em consideração que o INIAV se encontra em fase de aquisição de mais equipamento (‘robôs’ de extração de ácidos nucleicos e equipamentos de PCR [reação em cadeia da polimerase] em tempo real), a sua capacidade de resposta deverá ser triplicada já no mês de junho”, refere comunicado do ministério da Agricultura, citado em notícia do Jornal Económico.

O comunicado refere também que o “INIAV disponibilizará ainda, nas suas instalações, um sequenciador para complementar os estudos do INSA de sequenciação genómica do SARS-CoV-2, contribuindo assim para aprofundar o conhecimento sobre o agente causador da doença Covid-19”.

O Ministério da Agricultura assegurou que “todo este reforço na área da Saúde, por parte do Ministério da Agricultura, não compromete a atividade dos laboratórios nacionais de referência de saúde animal”.