Regadio

Agricultores pedem investimento em regadio a Sul da Gardunha

Agricultores pedem investimento em regadio a Sul da Gardunha

A Associação Distrital de Agricultores de Castelo Branco (ADACB) defendeu na passada semana que é preciso adaptar o regadio da Cova da Beira à realidade da região, investindo no regadio a Sul da Gardunha. De acordo com o Jornal do Fundão, a associação afirma que “regadio da Cova da Beira é um bom exemplo de como a disponibilidade de água promove o desenvolvimento agrário”.

Em declarações ao jornal regional, Mesquita Milheiro, presidente da direção da Associação Distrital de Agricultores de Castelo Branco, afirma que é necessário um maior investimento nos diversos regadios tradicionais e coletivos e defende ainda que é preciso alargar o regadio da Cova da Beira ao rio Zêzere, na zona da Grameneza e Colmeal da Torre, “que tem solos com excelente aptidão agrícola que atualmente não são beneficiados”.

No que diz respeito ao regadio a sul da Gardunha, os agricultores da região afirmam que a agricultura é a principal atividade económica, bastante representativa em termos de produção frutícola, cerealífera e de pecuária.

“Considerando tal realidade, a ADACB há muito que reclama o regadio nesta região. A Câmara Municipal do Fundão decidiu elaborar o projeto e o ministro da Agricultura, muito recentemente, anunciou publicamente a intenção de candidatar este projeto a financiamento público”, disse ainda Mesquita Milheiro.