Sustentabilidade

Alterações climáticas são a segunda maior preocupação dos europeus

Alterações climáticas são a segunda maior preocupação dos europeus

A Comissão Europeia acaba de divulgar o seu mais recente Eurobarómetro, documento que revela um aumento da perceção positiva dos cidadãos europeus face à União Europeia e que coloca, pela primeira vez, as alterações climáticas como uma das maiores preocupações dos europeus, logo depois da imigração.

O estudo realizou-se depois das eleições europeias, entre 7 de junho e 1 de julho de 2019, nos 28 países da União Europeia e revela um apoio sem precedentes ao Euro. De acordo com a Comissão Europeia, a confiança na União Europeia está no nível mais elevado desde 2014 e continua a ser superior à confiança nos governos ou parlamentos nacionais.

A confiança na UE aumentou em 20 Estados-membros, com as percentagens mais elevadas observadas na Lituânia (72%), na Dinamarca (68%) e na Estónia (60%). Além disso, mais de metade dos inquiridos “tendem a confiar” na UE, no Luxemburgo (59 %), na Finlândia (58%), em Portugal (57%), em Malta e na Suécia (56%), na Bulgária e na Hungria (55%), na Irlanda, na Polónia, nos Países Baixos e em Chipre (54%), na Roménia e na Áustria (52%) e na Letónia e na Bélgica (51%).

Desde o último inquérito Eurobarómetro Standard no outono de 2018, a percentagem de inquiridos que têm uma imagem positiva da UE (45%) aumentou em 23 Estados-membros da UE, sobretudo no Chipre (47%), na Hungria (52%) na Grécia (33%), na Roménia (60%) e em Portugal (60%). Importa ainda referir que a maioria dos europeus (56%) concordam que “a sua voz conta na UE”.

Europeus cada vez mais preocupados com o ambiente

A imigração continua a ser a principal preocupação na União Europeia, com 34% das menções, apesar de uma forte diminuição (-6 pontos percentuais desde o outono de 2018). As alterações climáticas, que estavam em quinto lugar no outono de 2018, são agora a segunda preocupação mais importante, após um forte aumento (+6 desde o outono de 2018). Três preocupações estão em pé de igualdade: a situação económica (18%, inalterada), o estado das finanças públicas dos Estados-membros (18%, -1) e o terrorismo (18%, -2), com o ambiente no lugar seguinte – a principal preocupação para 13% dos inquiridos. O desemprego, que está agora na sétima posição a nível da UE (12%) e continua a ser a principal preocupação a nível nacional (21%, -2 pontos percentuais), juntamente com o aumento dos preços/da inflação/do custo de vida (21%, inalterado) e a saúde e segurança social (21%, +1).