- Vida Rural - https://www.vidarural.pt -

Boas práticas no uso eficiente da água, do solo e conservação da biodiversidade em Alqueva premiadas

Já são conhecidos os vencedores dos Prémios ‘Mais Alqueva, Mais Valor’, uma iniciativa financiada pelo Fundo Ambiental e desenvolvido em parceria pela EDIA, pela CONSULAI e pela Universidade de Évora para distinguir projetos, na área de influência do Empreendimento de Fins Múltiplos de Alqueva que implementem um conjunto de boas práticas relacionadas com o uso eficiente da água, do solo e a conservação da biodiversidade.

Com um júri que integra António Serrano, Ex-Ministro da Agricultura e CEO da Jerónimo Martins Agroalimentar, Eduardo Oliveira e Sousa, Presidente da Confederação dos Agricultores de Portugal, Francisco Avillez, Professor Emérito do Instituto Superior de Agronomia e coordenador científico da Agrogés, João Meneses, Diretor-Geral do BCSD – Conselho Empresarial para o Desenvolvimento Sustentável, José Godinho Calado, Diretor Regional de Agricultura e Pescas do Alentejo, José Pedro Salema, Presidente da EDIA, Nuno Lacasta, Diretor-Geral da Agência Portuguesa do Ambiente, e Pedro Queiroz, Diretor-Geral da Federação das Indústrias Portuguesas Agroalimentares, o prémio atribui este ano uma Menção Honrosa à Agirdin – Agroturismo de Investimento por considerar que se trata de um projeto “inovador” que “tem apostado num conjunto de equipamentos e práticas que respondem integralmente aos objetivos” da iniciativa.

Na categoria ‘Mais Utilização’, que distingue entidades empresariais e não empresariais (escolas, câmaras municipais, associações, cooperativas, ONG, etc.) que promovam práticas sustentáveis relacionadas com critérios sociais e ambientais, destacando o uso sustentável da água, o grande vencedor foi o Programa de Sustentabilidade dos Vinhos do Alentejo, que já em 2018 tinha sido reconhecido com um Prémio VIDA RURAL. [1]

Na categoria ‘Mais Transformação’, criada para distinguir as empresas agroindustriais que implementam práticas que conduzam a um crescente uso eficiente de água no seu processo e/ou que implementem práticas sustentáveis em termos sociais, ambientais ou económicos, o vencedor foi o Olival da Risca.

O prémio ‘Mais Inovação’, por sua vez, que dá destaque a projetos de inovação/investigação que promovam a sustentabilidade e a eficiência do uso de água pelos utilizadores de água da EDIA, o grande vencedor foi o projeto FITOFARMGEST.

Na categoria ‘Mais Produção’, que dá destaque aos produtores agrícolas beneficiários do regadio da EDIA, que promovam o uso eficiente da água bem como a adoção de práticas sustentáveis (económicas, sociais e ambientais), o vencedor foi o Esporão.

Por fim, na categoria ‘Mais Valor’, com candidatos selecionados pela EDIA e votados pelo público, o grande vencedor foi o CEBAL – Centro de Biotecnologia Agrícola e AgroAlimentar do Alentejo, uma unidade de investigação e desenvolvimento privada, sem fins lucrativos, sediada em Beja, que desenvolve a sua atividade em estreita ligação com o tecido económico local, levando em consideração as características e o potencial da região em que se insere.