Agricultura

CDS quer seguro obrigatório na agricultura

CDS quer seguro obrigatório na agricultura

O CDS-PP afirmou esta semana que é preciso promover uma discussão sobre a possibilidade de criação de um seguro agrícola para os produtores nacionais. À margem de uma visita a campos de milho destruídos pela passagem da tempestade Leslie, Assunção Cristas defendeu que este é um tema que deve ser colocado “em cima da mesa”.

“Há um problema desde logo: é um custo adicional para os agricultores e portanto não se pode fazer isso sem, ao mesmo tempo, baixar muito o preço dos seguros, nomeadamente através do apoio comunitário dos fundos europeus do PDR 2020 e, de hoje para amanhã, doutro programa”, explicou a líder do CDS.

A antiga ministra da Agricultura acredita que quanto mais pessoas tiverem seguros “mais baratos serão esses seguros e melhores coberturas conseguem ter”, podendo, no futuro, evoluir-se para um sistema de seguros “cada vez mais eficaz”, financiado por fundos europeus.

“É preciso aqui que o Governo não dê passos atrás, como infelizmente deu, quando retirou uma parte do cofinanciamento dos fundos comunitários. Pelo contrário, é preciso que se empenhe em estabelecer mais coberturas adicionais, em negociar com as seguradoras, em conseguir ter melhores condições”, disse ainda.

No final de outubro, o Ministério da Agricultura referiu que estima que os prejuízos provocados pela tempestade Leslie no setor atinjam os 29,8 milhões de euros. O Executivo anunciou já um apoio de 15 milhões de euros a fundo perdido para o restabelecimento do potencial produtivo.