- Vida Rural - https://www.vidarural.pt -

CNA diz que é preciso legislar “urgentemente” para regular atividade dos hipermercados

A crise no setor da suinicultura e do leite tem sido manchete de jornais e revistas nos últimos meses. De acordo com a Confederação Nacional da Agricultura (CNA), esta crise está a “destruir grande parte da produção agropecuária nacional” e é preciso “legislar urgentemente para regular a atividade dos hipermercados” e “controlar as importações desnecessárias de bens agroalimentares”.

Numa nota enviada às redações, a CNA refere que “aos altos custos de fatores de produção – rações, energia, combustíveis, etc. – juntam-se os baixos preços à produção do leite e da carne, preços sempre pressionados pelas práticas comerciais, abusivas, dos hipermercados e pelas importações.”

“É necessário estabelecer urgentemente com as cadeias de hipermercados – pela via legislativa, por acordos ou por ambos os processos – a preferência pela comercialização, para consumo interno, da produção nacional. E, noutro plano, é necessário conseguir-se ‘restrições’ às importações, combatendo a especulação praticada pelo grande agro-negócio, por exemplo, através da aplicação de controlos permanentes com a severa verificação das normas higio-sanitárias e outras”, acrescenta a organização.

banner APP [1]

Mais, diz a CNA, é necessário que a curto prazo se retomem “mecanismos públicos de controlo da produção e dos mercados como, por exemplo, retomar as quotas leiteiras e admitir valores mais elevados para as ‘retiradas’ (compras) públicas da produção do leite e da carne. A armazenagem privada, por si só, não vem resolver os problemas”.

“São necessárias medidas de facto excecionais para acudir a uma crise prolongada e de excecional gravidade que está a ‘varrer’ as pecuárias de Leite/Carne. Medidas que possam proporcionar o escoamento, a melhores preços à produção, da produção pecuária nacional”, conclui.