Fruticultura

Compal anda atrás dos fruticultores do futuro

Estão abertas as candidaturas para a edição de 2017 do Centro de Frutologia Compal, uma iniciativa que pretende fomentar a inovação na fruticultura nacional, estimular a colaboração e a criação de parcerias para o desenvolvimento de novos negócios. À semelhança das anteriores quatro edições, no final três jovens fruticultores receberão uma bolsa de 20 mil euros para instalarem os seus projetos.

Ao todo, os candidatos receberão mais de 65 horas de formação. No final, os três melhores projetos vão ser impulsionados com bolsas de instalação, num total de 60 mil euros.

“O balanço dos últimos quatro anos é muito positivo. Passaram pela Academia já 45 empreendedores frutícolas. Foram mais de 225 horas de formação e atribuímos 12 bolsas de instalação, no total de 240 000 euros. Acreditamos que esta iniciativa tem permitido reforçar as competências da nova geração de empresários frutícolas e ao mesmo tempo estabelecer parcerias de negócio entre os players do setor”, afirma José Jordão, Presidente do Centro de Frutologia Compal.

Na edição deste ano, poderão candidatar-se empresários frutícolas que produzam ou queiram produzir frutas como Amora, Framboesa, Mirtilo, Morango, Romã, Cereja, Pêssego, Maçã e Pera Rocha.

“Os 12 participantes selecionados vão visitar explorações modelo de norte a sul do país, onde podem contatar com novos modelos de negócio, com soluções diversificadas e com técnicos altamente especializados. Fruticultura, gestão agrícola, associativismo, marketing, tecnologia e sustentabilidade são alguns dos módulos teóricos, que ajudam a reforçar as competências técnicas e de negócio dos empresários. Para além da formação teórica e prática, os participantes têm ainda oportunidade de integrar uma rede de networking, abrindo portas para novas colaborações e parcerias”, explicam os responsáveis pela iniciativa.