Pecuária

Coreia do Sul vai passar a receber carne de suíno portuguesa

Coreia do Sul vai passar a receber carne de suíno portuguesa

A Coreia do Sul é o mais recente mercado a ‘abrir-se’ às exportações de carne fresca de suíno e processados de suíno nacional. De acordo com o Ministério da Agricultura, este é um mercado que representa um potencial de 50 milhões de consumidores, que se somam aos 15 milhões de consumidores do mercado do Camboja aberto na passada semana.

Numa nota enviada às redações, o gabinete do secretário de Estado da Agricultura sublinha que “a internacionalização é uma das prioridades da política do Governo, constituindo um dos eixos mais importantes do reforço da competitividade do setor agroalimentar e da economia portuguesa, tendo em vista o aumento das exportações agroalimentares.”

Com o mercado da Coreia do Sul, o Governo eleva assim para 50 o número de mercados abertos, o que corresponde a 182 produtos (141 de origem, animal e 41 de origem vegetal).

Segundo o secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Vieira, “o Ministério da Agricultura está a trabalhar de forma intensa na abertura de 54 mercados, para viabilização da exportação de 2523 produtos, sendo 201 da área animal e 51 da área vegetal. Implementámos uma estratégia de trabalho enérgica e dinâmica, cujos resultados começam a ser bastante visíveis”.