Distribuição

Criado novo código de boas práticas comerciais para o agroalimentar

Foi esta segunda-feira (12 de dezembro) firmado entre a CAP, CCP, CIP, CNA, Confagri e APED um acordo de cooperação para o setor agroalimentar nacional que se vai materializar num Código de Boas Práticas Comerciais que pretende “acrescentar valor a toda a cadeia alimentar”.

De acordo com a APED, trata-se de um “instrumento de autorregulação, de natureza voluntária, que define um conjunto de princípios e procedimentos para a cadeia de abastecimento agroalimentar. O seu objetivo é reforçar a cooperação e transparência e assegurar a promoção da equidade e reciprocidade entre parceiros dos sectores da produção, da transformação e da distribuição de produtos de grande consumo.”

“A assinatura deste Código de Boas Práticas vem reforçar a aposta de longa data da APED na transparência, no diálogo e na autorregulação como ferramentas para alcançar um mercado mais dinâmico. Este acordo permite dar novos passos no trabalho pioneiro que os sectores signatários têm desenvolvido em prol de um relacionamento equilibrado e equitativo entre agentes económicos e, acima de tudo, em prol do consumidor”, defende Ana Isabel Trigo Morais, diretora-geral da Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição (APED).

Este acordo está em linha com outras iniciativas de autorregulação que têm vindo a ser adotadas em toda a Europa, nomeadamente com o Código de Boas Práticas Europeu – ‘The Supply Chain Iniciative’ – , um documento que estabelece normas para a relação entre os setores da distribuição e fornecedores e que contou com a adesão voluntária de 457 empresas europeias, entre as quais os cinco principais grupos de retalho alimentar em Portugal.