- Vida Rural - https://www.vidarural.pt -

DGAV confirma novos focos de Xylella fastidiosa no país

Depois da primeira deteção de foco da doença no país em janeiro [1], em Vila Nova de Gaia, a Direção Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) confirma agora que foram detetados novos focos de Xyllella fastidiosa em Portugal e alargada a ‘Área Demarcada’.

De acordo com a DGAV, foram detetados 12 focos de Xyllela fastidiosa em espaços públicos e jardins particulares do concelho de Vila Nova de Gaia, nomeadamente em espécies ornamentais e espontâneas como Lavandula dentata, Lavandula angustifolia, Rosmarinus officinalis, Artemisia arborescens, Coprosma repens, Myrtus communis, Vinca, Ulex europaeus,Ulex minor e Cytisus scoparius.

 banner APP [2]

Depois de detetados estes focos, a DGAV alargou a ‘Área Demarcada’ das zonas infetadas, incluindo todas as plantas hospedeiras da subespécie da bactéria que se encontram num raio de 100 metros em redor das plantas contaminadas, e uma ‘Zona Tampão’ circundante de 5 km de raio.

A DGAV estabeleceu entretanto novas medidas de proteção fitossanitária: