Financiamento

Governo lança linha de crédito para organizações de produtores dos setores do vinho e da fruta

Viticultores devem apostar em “castas mais resistentes para se adaptarem às alterações climáticas”

O Governo anunciou a criação de uma linha de crédito de 3 milhões de euros para apoiar as organizações de produtores e cooperativas dos setores do vinho e da fruta. De acordo com o Secretário de Estado da Agricultura e Alimentação, Luís Medeiros Vieira, esta linha de crédito “destina-se a apoiar estas entidades por perdas de rendimento decorrentes da quebra do nível de comercialização devida à redução das colheitas dos associados.”

Segundo o Executivo, “em causa estão perdas originadas pela vaga de calor que atingiu o país no início do mês de agosto. Esta vaga de calor provocou nalgumas culturas, como foi o caso da maçã, o chamado ‘escaldão’, resultante das intensas temperaturas que se fizeram sentir. Outra cultura onde os efeitos do ‘escaldão’ provocaram perdas de produção foi a da vinha.”

Luís Medeiros Vieira refere que “que esta medida complementa os apoios que já são dados a estas duas fileiras através do Sistema de Seguros de Colheitas e dos Fundos Operacionais, financiando a contratação do risco do ‘escaldão’, assegurando agora recursos financeiros que permitirão às organizações de produtores e cooperativas fazer face a possíveis reduções de atividade económica”.

Esta linha de crédito tem um período de carência de um ano e as regras de acesso serão definidas numa portaria que será publicada em breve.