- Vida Rural - https://www.vidarural.pt -

Governo vai reforçar reservas de cereais em Portugal

Portugal tem reservas de cereais [1] para alimentação humana “para cerca de um mês e meio a dois meses”. A revelação foi feita pelo diretor-geral do Gabinete de Planeamento, Políticas e Administração Geral (GPP) do Ministério da Agricultura, Eduardo Dinis. O governo quer reforçar estas reservas.

A ministra da agricultura, Maria do Céu Antunes, em declarações à RTP [2], revelou que o governo quer aumentar o stock e já está em contacto com o Brasil para compensar as importações de milho ucranianas. “O Brasil neste momento já é o nosso segundo mercado a quem nós adquirimos cereais e, portanto, é mais uma forma de nós podermos aumentar as importações que já fazemos”, explicou.

banner APP [3]

Por sua vez, Eduardo Dinis, em declarações ao Expresso [4], recorda que, apesar da existência destas reservas, não existe nenhuma obrigatoriedade legal para a existência de uma reserva estratégica de matérias-primas alimentares, a nível nacional.

No entanto, explica o diretor-geral do GPP do Ministério da Agricultura, os importadores de cereais [5] estão a negociar com os proprietários dos silos – nomeadamente os que existem na Trafaria e Beato (junto ao Tejo, em Lisboa), em Aveiro e Leixões -, a possibilidade de utilização dos mesmos por períodos mais prolongados que o habitual, para permitir aumentar, de certa forma, o nível de segurança alimentar do país.