Pecuária

Grande distribuição está a comprar mais carne de bovino aos produtores

Universidade de Coimbra elimina carne de vaca das suas cantinas

No âmbito do Estado de Emergência – COVID 19, a FENAPECUÁRIA tem defendido a urgência de se adotarem medidas políticas, também de excepção, para o sector agrícola e, em especial, para o sector pecuário.

Após a sensibilização feita junto do Governo para que ajudasse os produtores de carne, sobretudo os de raças autóctones, que tinham como principal canal de distribuição a restauração, este tem vindo a fazer um apelo às grandes superfícies para que colaborem no escoamento da produção nacional.

Alguns dias volvidos após esse apelo, algumas organizações associadas da FENAPECUÁRIA, nomeadamente as de carne de bovino, têm conseguido escoar os seus produtos com o apoio das principais insígnias da grande distribuição nacional.

A FENAPECUÁRIA saúda esta colaboração, com a expectativa de que esta não seja uma ação isolada no tempo e que o reconhecimento da qualidade da carne nacional faça com que esta seja também diferenciada no preço, num futuro próximo.

“Reflitam sobre esta crise, alterem os vossos comportamentos nas compras de supermercado e sejam solidários com os agricultores portugueses, comprando produtos de origem nacional. Nós, os agricultores, agora com a colaboração de toda a fileira, iremos continuar firmes a trabalhar para podermos colocar alimentos de qualidade em todas as casas dos portugueses”. Este é o repto que o Presidente da FENAPECUÁRIA, Idalino Leão, neste contexto, deixa à sociedade portuguesa.

“Este é também o momento de afirmação do sector agrícola, das cooperativas e dos seus agricultores, afinal estamos a falar da nossa soberania alimentar”, referiu