Floresta

Laboratório para gestão da floresta e dos fogos está à procura de investigadores e gestores de projeto

Laboratório para gestão da floresta e dos fogos está à procura de investigadores e gestores de projeto

O Laboratório Colaborativo para a Gestão Integrada da Floresta e do Fogo (CoLAB ForestWISE), recentemente instalado na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD), acaba de abrir 20 vagas para investigadores e gestores de projeto.

De acordo com o Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência (INESC TEC), as “mais de duas dezenas de vagas” são direcionadas a doutorados com experiência em gestão de projetos relacionados com a floresta e com o fogo, mas também a gestores de projetos em qualquer “domínio de atividade”.

“A equipa técnica do ForestWISE (…) será constituída nesta fase de arranque, por cerca de 25 elementos, número que se prevê gradualmente duplicar até ao final do quinto ano de atividade”, diz ainda a organização.

Em declarações à agência Lusa, José Manuel Mendonça, presidente do Conselho de Administração do ForestWISE, revela que os cerca de 25 profissionais, ao serem “os quadros técnicos” do laboratório, vão “articular com as centenas de envolvidos, os projetos e as atividades” a serem desenvolvidos no âmbito da agenda de investigação e inovação.

“Durante vários meses, os diferentes ‘stakeholders’ do projeto desenharam uma agenda de inovação e investigação e definiram quais são as áreas prioritárias em que vamos trabalhar (…) e isso inclui os sistemas de emergência, o gerenciamento da floresta e a monitorização dos combustíveis”, acrescenta.

O ForestWISE, que tem um total de 16 parceiros, entre entidades públicas e privadas, empresas do setor florestal e energético, instituições do ensino superior e de investigação, tem como missão a gestão sustentável da floresta nacional e a otimização dos processos associados à gestão dos incêndios rurais e deverá expandir-se nos próximos anos, instalando-se noutros polos de investigação do país.