Agricultura

Óleos essenciais e nanotecnologia podem ser eficazes no combate à mosca branca

Óleos essenciais e nanotecnologia podem ser eficazes no combate à mosca branca

Um grupo de investigadores brasileiros publicou recentemente um estudo onde analisa o efeito da nano-encapsulação de moléculas de geraniol dentro de nano partículas de polímeros biodegradáveis no combate à mosca branca. Em Portugal, a mosca branca pertence a uma segunda linha de pragas prejudiciais à cultura do tomate para indústria, provocando, por exemplo, manchas cloróticas nas folhas e amarelecimento generalizado da planta, o que pode resultar em abortamentos florais.

De acordo com o site Núcleo Agri Affluenza, “este é um estudo exploratório onde foram desenvolvidas e testadas formulações e a sua eficiência. Os investigadores testaram a eficiência da encapsulação, a fotoestabilidade das nano-cápsulas e o efeito biológico em mosca branca criada em plantas de tomateiro. Foram realizados também ensaios para avaliar a libertação da substância em diferentes temperaturas, de modo a avaliar a sua possibilidade de utilização no campo. Para os ensaios biológicos, foi observada a reação das moscas brancas a diferentes odores libertados em simultâneo”.

Depois dos testes, os investigadores chegaram a uma formulação com partículas com poucas variações, com uma eficiência de encapsulação de 90% e capaz de conservar as suas propriedades durante 120 dias, protegendo o geraniol de fotodegradação. Os ensaios biológicos mostraram que as moscas brancas são atraídas pelo odor libertado pela formulação contendo o geraniol encapsulado, o que leva os autores a acreditar que existe potencial de aplicação deste tipo de formulação em armadilhas para mosca branca. Saiba mais sobre o estudo aqui.