Quantcast
Olivicultura

Olivicultores do Sul preocupados com execução do PDR 2020

Olivum recomenda suspensão voluntária da colheita mecanizada noturna de azeitona

A Olivum – Associação de Olivicultores do Sul está preocupada com a execução do PDR 2020, nomeadamente “no que respeita a alguns atrasos na análise aos projetos submetidos”. Numa nota enviada esta semana às redações, a associação refere que existe um “desajuste de critérios de elegibilidade que penalizam os olivicultores e o setor em geral.”

“A Olivicultura tem sido um dos maiores exemplos de modernização e investimento agrícola no país, onde se destaca a zona sul alentejana, sendo prova evidente o facto de a cultura representar mais de 50% da área abrangida pelo perímetro de rega do Alqueva e ter contribuído decisivamente para os elevados níveis de produção atingidos por Portugal na passada campanha, que permitiram superar os históricos níveis de produção da década de 50 do século passado. A produtividade agora alcançada, graças aos investimentos recentemente feitos no setor, permite que Portugal se posicione no panorama mundial como um país exportador de azeite de qualidade, contribuindo favoravelmente com essas exportações (sobretudo para Espanha e Itália) para o equilíbrio da balança comercial do país”, defende a Olivum em comunicado.

De acordo com a associação é “imperativo” que sejam “revistos e reajustados os critérios de hierarquização que estão a ser utilizados nas candidaturas, sendo claramente penalizadores para o setor da olivicultura”.

A Olivum acredita que embora alguns desses critérios sejam “legítimos e adequados a outro tipo de culturas/atividades”, não estão adaptados à “realidade da olivicultura moderna”. “Assim, os projetos de investimento nos novos olivais apenas poderão aspirar a uma pontuação máxima de 60% da VGO (12 pontos) o que, atendendo às baixas dotações orçamentais e aos inúmeros projetos apresentados, faz com que o setor fique praticamente excluído de ajudas no âmbito deste programa PDR2020, pelo que se torna imperativo salientar a necessidade de reajustes que não travem a dinâmica do setor”, sublinha.

Nesse sentido, a associação diz já ter alertado o ministro da Agricultura, Capoulas Santos, pedindo uma “discussão positiva sobre este tema, com vista à construção de uma solução para os problemas apresentados, realçando que ao manterem-se as regras de candidatura do PDR2020 os olivicultores saem objetivamente enfraquecidos e em desvantagem aos demais agricultores.”