Quantcast
PAC

PAC deve privilegiar “modos de produção ambientalmente sustentáveis”

Governo disponibiliza apoios aos agricultores algarvios

Ambiente, clima, saúde, nutrição e bem-estar animal são os temas que Portugal considera prioritários no processo de revisão da Política Agrícola Comum (PAC). De acordo com o secretário de Estado da Agricultura, Luís Medeiros Vieira, é preciso “uma definição de instrumentos que privilegiem modos de produção ambientalmente sustentáveis, que deverão constituir uma componente forte de uma Política Agrícola Comum moderna e altamente simplificada”.

Para Luís Medeiros Vieira, “os agricultores têm uma posição privilegiada no que respeita à produção de bens públicos”, pelo que estes instrumentos “são fundamentais para que no futuro esteja assegurada a sustentabilidade ambiental e a segurança alimentar”.

Estas declarações foram proferidas à margem do V Congresso de Alimentação Animal, que está a decorrer em Córdova, Espanha. Para o secretário de Estado da Agricultura, é preciso “encontrar na resiliência uma vantagem competitiva, que poderá ser alcançada através da inovação e do conhecimento”, nomeadamente através da aposta “na economia digital e na agricultura de precisão como modo de utilização eficiente dos recursos”.

Medeiros Vieira lembrou ainda que é preciso implementar princípios de economia circular com o objetivo de aproveitar “novas fontes de alimentação para os animais, designadamente subprodutos da indústria agroalimentar, reduzindo, dessa forma, o desperdício na cadeia alimentar”.

O secretário de Estado terminou recordando aos pequenos agricultores e aos jovens agricultores a importância da “ocupação dos espaços rurais e da renovação geracional que é necessária neste setor, cada vez mais qualificado e mais voltado para o futuro”.