Agricultura

Plano de combate à vespa das galhas do castanheiro realiza 700 largadas de parasitas até ao final do mês

Estão previstas, até ao final do mês de maio, 700 largadas dos parasitas que eliminam a vespa das galhas do castanheiro, uma praga que está a afetar a produção de castanha nacional. Esta largada vai acontecer em 90 concelhos do país e tem um investimento previsto em 700 mil euros.

Por detrás desta ação está a RefCast – Associação Portuguesa da Castanha, que em coordenação com a Direção-Geral de Alimentação e Veterinária (DGAV) e com as respetivas direções regionais do país e municípios, irá fazer a largada dos parasitas que têm a capacidade de matar esta vespa que ataca os gomos foliares, reduzindo o crescimento dos ramos e a frutificação.

Os parasitas que estão a ser largados pelo país foram importados de Itália e chegam acondicionados em tubos e envolvidos em gelo. De acordo com os responsáveis pela iniciativa, este é o método mais eficaz de combate à vespa das galhas do castanheiro.

De acordo com o vice-presidente da Câmara de Valpaços, António Medeiros, em declarações à Lusa, a produção de castanha representa um volume de negócios na ordem dos 60 milhões de euros para o concelho.