Cereais

Produtividade dos cereais cai nesta campanha

Produtividade dos cereais cai nesta campanha

A pouca precipitação durante o mês de março deverá levar à diminuição da produtividade dos cereais nesta campanha, de acordo com as previsões agrícolas do INE a 31 de março deste ano.

Segundo o INE, “o desenvolvimento vegetativo foi diminuto, encontrando-se a maioria das searas na fase do espigamento. Prevêem-se reduções nos rendimentos unitários de 20% para o trigo duro e triticale, 15% para o trigo mole e aveia e de 5% para o centeio”.

No que diz respeito à batata, o instituto diz que “a plantação decorreu normalmente”, estimando-se que a área plantada ronde os 22 mil hectares, um aumento de 4% face a 2018.

Fraco desenvolvimento de matéria verde nas áreas forrageiras

O Instituto Nacional de Estatística revela ainda que “as condições meteorológicas ocorridas ao longo do mês afetaram, de forma significativa, o desenvolvimento vegetativo das pastagens e das culturas forrageiras. As elevadas temperaturas, conjugadas com a reduzida percentagem de humidade do solo, conduziram a um adiantamento dos ciclos vegetativos, parando o desenvolvimento de matéria verde e induzindo a floração.”

Produção de leite e produtos lácteos em queda

A recolha de leite de vaca foi 146,1 mil toneladas em fevereiro de 2019, um decréscimo de 2,2% face ao período homólogo, e a produção total de lacticínios foi também inferior à do mês homólogo em 3,2% (-5,0% em janeiro) “devido essencialmente à redução do leite para consumo (-4,1%), da nata para consumo (-14,8%) e da manteiga (-6,9%)”, explica o INE.

Preço da batata é o que mais cresce

No que diz respeito ao índice de preços agrícolas pago ao produtor, em março as variações mais significativas registaram-se na batata (+134,8%), nos hortícolas frescos (+9,7%), no azeite a granel (-26,7%), nos ovos (-23,3%) e nas plantas e flores (-9,2%).