Agricultura

Superfície plantada de tomate de indústria desce para mínimos de 2013

Superfície plantada de tomate de indústria desce para mínimos de 2013

A superfície plantada de tomate para a indústria deverá sofrer uma quebra de 26%, passando dos 19,6 mil hectares plantados em 2017 para um total de 14,4 mil hectares este ano. As previsões são do INE, que indica que a área instalada de tomate para a indústria deverá cair para os mínimos de 2013.

De acordo com o Instituto Nacional de Estatística (INE), “esta diminuição é, essencialmente, reflexo de uma campanha passada muito adversa em termos fitossanitários, com os fortes ataques de mosca branca e de ácaros”, problemas que, diz o INE, “afastaram um número considerável de produtores desta cultura, tendo, para a grande maioria dos restantes, induzido a redução da área instalada”.

As previsões do INE realizadas a 31 de maio deste ano indicam ainda que, no que diz respeito às frutícolas, este deverá ser “um bom ano para as prunóideas, que, apesar de registarem atrasos na maturação, apresentam produtividades muito acima da média dos últimos anos”. A cereja deverá, assim, apresentar um rendimento unitário de cerca de 3 toneladas por hectare, e o pêssego deverá conseguir um rendimento unitário de 12,8 toneladas por hectare, mais 20% do que na última campanha.